Terça-feira, 12 de Janeiro de 2021

Marcelo agora compreendeu a Ingratidão e a ignorância

Depois de durante cinco anos tentar cativar uma Esquerda feita a martelo, Marcelo compreendeu finalmente que ninguém lhe agradece os beijos e abraços que o enfraqueceram ao longo dos anos.

Falando de uma Ditadura que nunca existiu no Estado Novo, mas sim uma Democracia Orgânica onde a Ordem, a paz e o progresso uniu todos os portugueses e fez salientar todas as suas capacidades e engenho para produzir o que os outros países nos negavam, porque não tínhamos dinheiro para pagar os produtos que nos faltavam.

Não tínhamos. O país arregaçava as mangas e produzia. A CUF foi um exemplo que o 25 de Abril destruiu.

Os sacrifícios foram muitos, mas a partir de 1933 o País cresceu de forma sustentada.

Marcelo, já na Universidade, queria mais. Todos queríamos, mas tudo tinha de ser feito de maneira ponderada para evitar uma situação igual à da Primeira República, onde a doença, as prisões, as greves, a miséria e a morte foram constantes durante os 16 anos, 1910-1926, que durou. Mas os demagogos, encostados a um poder incapaz, achavam que era melhor o caos da fome e da morte à Ditadura Militar que travou a incapacidade dos políticos.

Marcelo era, e é um Democrata. Só que esta Democracia é como um assador de castanhas, cheia de buracos onde traidores, oportunistas e corruptos se esgueiram e impõem os seus interesses à sombra de uma Democracia de sarjeta que protege quem se serve dela e afunda e abre o país à libertinagem e à ofensa sórdida, muitas vezes por culpa de quem abraça imbecis que atacam a autoridade, elogiam mastodontes que morreram podres de ricos, garantindo e mentindo sempre que defendiam a Democracia e os mais pobres.

Marcelo tentou tudo para equilibrar um País desequilibrado. Não conseguiu. Cansou e desejou arranjar uma desculpa para perder as eleições. O Covid, está quase a fazer-lhe a vontade. Agora, queira ou não queira, aguente. É um Homem inteligente. Tem capacidade para ajudar o António Costa e o João Leão a recuperar o País numa Europa, também confusa, mas que quer acertar.

Coloque a máscara, Presidente. Confine, mas não desafine. Dê o exemplo sem recorrer à demagogia.

 

Anterior “Ventura. Publicidade perigosa de mastins portugueses”

C.S

publicado por regalias às 10:44
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Centenário da maldição so...

. Gestão, desperdício e sof...

. Aeroportos sem aviões

. Venezuela e os benemérito...

. Nova vida em novo mundo

. Solidariedade ainda pode ...

. Passados dois mil anos, P...

. Aproveite o confinamento ...

. Emergência nas infraestru...

. Gato escaldado natalício ...

.arquivos

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub