Sexta-feira, 28 de Março de 2014

Melo Antunes, o 25 de Novembro e a mudança

O PREC, sigla que designa Processo revolucionário em Curso vai abrandar depois do 25 de Novembro de 1975.

Para o PC, para o Vasco Gonçalves e para os militares de esquerda que tinham perdido nas eleições as ilusões e os votos de um povo embrutecido por tanta demagogia e tanta libertinagem só havia uma solução: aquilo que tinham perdido democraticamente nas urnas ganhá-lo-iam através da força e da propaganda.

Mobilizaram os Meios de Comunicação Social, os SUV (Soldados Unidos Vencerão), a FUR (Frente de Unidade Revolucionária) que insistiam numa revolução armada depois do assalto à Embaixada de Espanha e do cerco à Assembleia Constituinte e tinham verificado que a reação a estes dois momentos tinha sido nula.

Mas aos militares radicais e aos movimentos esquerdistas faltava-lhes organização.

Quando o grupo dos nove passou a vinte e seis comecei a estudar melhor o papel de Melo Antunes. Aquilo que aconteceu com Melo Antunes foi que ele, logo a seguir ao 25 de Abril se prontificou a colocar Moçambique na esfera de influência da URSS, e apressar a descolonização.

Depois de ter cumprido o acordo resolveu redimir-se da traição cometida, da qual Spínola o acusa, e salvar Portugal da esfera comunista.

Julgo que para esta viragem terá contribuído o pai, fiel ao Estado Novo, de que era militar e comandante na Legião Portuguesa.

O golpe do 25 de Novembro começa quando os pára-quedistas radicais e os comunistas iniciam ações militares e ocupam várias bases.

Os militares do grupo dos 26 que antecipadamente esperavam o golpe, já tinham estudado o plano de contra-ataque com a autorização de Costa Gomes.

Como a correlação de forças militares indicava um número inferior ao dos revoltosos houve que silenciar ou desviar sinais televisivos da Lousã e do Porto Alto para que a população não fosse influenciada pelos radicais.

A seguir ocupam o GDACI (Grupo de Deteção, Alerta, e Conduta de Interceção) que era o centro do comando da Força Aérea e que estava ligado diretamente ao Ralis.

A operação era arriscada mas os militares do GDACI não obedeceram às ordens de atacarem os Comandos e de resistirem ao fogo dos contra revolucionários. Já o mesmo não aconteceu na Polícia Militar que recebeu os Comandos com uma barragem de fogo. Morreram o tenente Coimbra e o furriel Pires dos Comandos e o aspirante Bagagem da Polícia Militar. Quando Jaime Neves, furioso, se preparava para os punir, os valentes revolucionários renderam-se imediatamente.

Em Tancos e no Ralis aconteceu o mesmo. Os revolucionários não estavam talhados para heróis. Tinham mais garganta que coragem apesar dos civis os acirrarem e lhes prometerem ajuda. Felizmente não reagiram.

C.S

publicado por regalias às 06:59
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2023

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13


24
25
26
27
28

29
30
31


.posts recentes

. Portugal, País de marinhe...

. Acredito na inteligência ...

. Todos mandam, ninguém se ...

. “Liga” perde combate na c...

. Em 146 a.C destruíram Car...

. O fim da guerra com estro...

. Estupidez criminosa alime...

. Tanto quis ser pobre, que...

. Português -Russo, 145

. Português -Russo. 144

.arquivos

. Janeiro 2023

. Dezembro 2022

. Novembro 2022

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub