Domingo, 20 de Junho de 2021

Nascimento, reis e crescimento de Portugal XIV

D José I 1750-1777, o Governo de D José I ´é obra de Sebastião José de Carvalho e Melo, Conde de Oeiras e Marquês de Pombal que através do “Despotismo esclarecido”, o rei usufruía de poder absoluto, a que todos tinham de obedecer.

Sebastião José que tinha sido Embaixador em Londres e em Viena de Áustria seguiu à letra aquilo que lá fora se fazia. O ensino era altamente valorizado e em 1754 cria na Universidade de Coimbra a cadeira de Controvérsias e mais tarde a de Retórica.

Em 1755 sai um Álvará que declara isentos de infâmia todos os que casarem com as índias da América, o que prova, mais uma vez, que para os portugueses, todos são iguais tenham a cor da pele que tiverem e pratiquem a religião que entenderem.

No mesmo ano a 1 de Novembro, um violento Terramoto destruiu mais de metade de Lisboa.

O Marquês, mostra imediatamente a sua garra. Chama os arquitetos Eugénio dos Santos, Manuel da Maia e Carlos Mardel com ordem para desenharem e reconstruirem uma cidade mais segura, mais ampla e moderna. Avisa que os preços dos materiais não podem subir e que todos aqueles que fossem apanhados a roubar seriam severamente castigados.

O rei pensava mais nas suas conquistas amorosas- Por causa delas, no dia 3 de Setembro de 1758 apanha uns tiros de bacamarte que só não o mataram por um triz. O Marquês manda averiguar o caso e em 13 de Dezembro são presos os Marqueses de Távora e o Duque de Aveiro. São barbaramente torturados e mandados decapitar. Os Jesuítas são também acusados de conluio e expulsos do país. Em 1761 é queimado em auto de fé o padre Malagrida por andar a espalhar boatos e a enganar as pessoas.

A seguir, o Marquês. Lança-se no progresso do País. Reforma a Universidade de Coimbra, reorganiza a Instrução Pública. Cria a Real mesa Censória da qual passa a depender o ensino, cria a aula de Comércio, a Imprensa Régia, o Erário Régio, toma medidas a favor da Agricultura, do Comércio e da Indústria, Funda as Companhias de Alto Douro, de Grão Pará, Maranhão, Pernambuco e Paraíba. Cria fábricas de tecidos, Chapéus, vidros, louças, limas, papel, relógios, refinarias de açúcar, cordoaria, camurça, pelicas, cal etc. Reorganiza o exército com a ajuda do Conde de Lipe. O País cresce a olhos vistos.

O Brasil é elevado a Vice-Reino, a Capital passa a ser o Rio de Janeiro.

Homens como António Nunes Ribeiro Sanches, Luís António Verney, D António Caetano de Sousa, Pedro Correia Garção, Machado Castro, Cruz e Silva, Domingos Reis Quita, Reis Lobato e Frei Carmelo, muitos dos quais eram seus opositores. Mas acima das controvérsias estava o progresso de Portugal.

Sucede a D José, a filha D Maria I que mal subiu ao Trono tirou todos os cargos ao Marquês e desterrou-o para Pombal. De seguida deu ordem para soltarem todos os presos políticos que aí estavam há vinte anos.

Esta reviravolta é conhecida como Viradeira. Mas a rainha continua a obra de desenvolvimento encetada. O Secretário de Estado da Marinha e do Ultramar, Martinho de Melo e Castro aumenta imenso o número de navios e cria o Almirantado. É edificada a cordoaria para abastecer de cordame os navios. O seu polo passa para Cortegaça, Esmoriz e Espinho. O número de fábricas contínua a crescer e os cuidados com a Assistência e a Instrução tomam um aspeto inusitado. O Intendente Pina Manique fica à frente da Casa Pia, criada em 1780 e é a primeira Universidade Popular com colégios no estrangeiro: Belas Artes em Roma, Medicina em Edimburgo. Obstetricia na Dinamarca. Sinal que Portugal acredita num mundo unido onde o progresso avança em conjunto para melhor benefício dos povos.

Infelizmente as invasões francesas vieram travar esta fabulosa ideia de dar aos menos beneficiados as mesmas oportunidades de vida que aos mais abastados de modo a fazer sobressair as inteligências e as capacidades dos cidadãos comuns para o progressos de toda a humanidade.

Por mais este exemplo se pode aferir do carácter dos portugueses que os outros povos reconhecem ao reconduzirem por unanimidade António Guterres, Secretário Geral da ONU, entre 2017 e 2026.

Em 1790 são criadas as primeiras Escolas femininas. É construído o Palácio de Queluz e a Basílica da Estrela.

O desenvolvimento do País é evidente. Contínua em ritmo acelerado. São publicadas Leis para proteger os mais desfavorecidos e os elevar a um patamar de conforto através do estudo.

Mas a rainha começa a dar sinais de não estar bem. A Revolução Francesa que tinha guilhotinado o rei Luís XVI e a Rainha Maria Antonieta deram-lhe volta ao miolo como se lamentava o povo que a adorava.

Coloque a máscara. Obedeça ao Governo, não confunda as outras pessoas. Se está descontente tem as próximas eleições à porta, para impor as suas ideias.

 

Anterior ”Nascimento, reis e crescimento de Portugal XIII”

C.S

publicado por regalias às 08:07
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
23
24

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Portugal pode ser um país...

. Entre a pandemia, as alte...

. Ideias para um Novo Mundo

. Altice e Primeira Repúbli...

. Primeira República 1910-1...

. Primeira República 1910-1...

. Primeira República 1910-1...

. Primeira República 1910-1...

. Primeira República 1910-1...

. Primeira República 1910-1...

.arquivos

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub