Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020

O pior para os velhos não é a morte, é a noite

O filme da vida, acumulado durante décadas, aproveita a cama para começar as sessões de sofrimento com as recordações dos erros do passado e da punição deste Microcosmo de Macrocosmos integrado.

O ser humano martiriza-se pelo que fez e até pelo que não fez. Isso leva-o a um sofrimento atroz, a noites mal dormidas e a voltas e reviravoltas no travesseiro na tentativa de descobrir a solução para corrigir os erros do passado.

Acossado por estes ataques notívagos tive de encontrar um meio para conversar em pensamento e adormecer sem dor.

Resolvi dar uma explicação possível sobre o aparecimento da vida e a sua evolução.

De maneira simples parti de um sopro que encheu o balão e este rebenta espalhando biliões de fios de luz em todas as direções.

O Espírito do Acaso foi o Criador de tudo quanto existe. Por esse motivo desde as pedras, as árvores, os peixes e os micróbios donde os seres humanos evoluíram, tudo está ligado.

O ser humano foi aquele que para evoluir, durante milhões e milhões de anos, precisou sempre de absorver um pouco de todos os diferentes seres que iam aparecendo depois dos seus raios terem passado a matéria.

Em três palavras: estamos todos ligados.

A conversa é longa, outras divagações aparecerão, mas o principal é adormecer em paz.

Pensar no nascimento do Universo pode ser interessante, mas nem a todos interessará; teremos pois de encontrar outros motivos para desviar o pensamento masoquista que nos faz sofrer os erros do passado. Porque não pensar como distribuir melhor a riqueza no mundo, resolver o problema da fome ou como levar o ensino e o saber a todos os cantos da terra e, dessa maneira, fazer que todo o ser humano se entenda?

Mas há outros problemas que nos ajudam a desviar do pensamento agressivo que nos acusa de erros passados.

Imaginemos que o senhor Armando Gonçalves nos escreve a perguntar como analisaria as respostas da Joacine ao Jornal Público, sobre Colonialismo. Nós que já escrevemos como Joacine podia atuar como Deputada: com sensatez, firmeza e saber e vimos que nem sempre assim aconteceu; pomos de parte qualquer outro esforço e deixamos de nos interessar pela Joacine, pedindo desculpa ao senhor Armando. Não podemos perder mais tempo com quem não quer ouvir.

Se este não é o caso, por que não ligar a Antena1 em pequenos programas como “Portugueses no Mundo”, “A Mosca”, “Vou ali Já venho” “Visita Guiada”, “Ponto de Partida”, etc... E pensar sobre o que ouviu.

A última “Visita Guiada” abriu as portas e os pensamentos sobre a Junta da Colonização interna e como Salazar soube arrancar Portugal da extrema miséria em que a Primeira República, 1910-1926, o tinha lançado.

A criação de colónias como a Colónia Agrícola de Pegões é um bom motivo para passar algumas noites a meditar como a honestidade, e a inteligência ao serviço de Portugal e dos Portugueses pode transformar todos os nossos passos e sentir orgulho por aquilo que, pela nossa parte, podemos fazer a bem de todos aqueles que têm de acreditar que a vida tem de ser vivida e não sofrida por erros que, muitas vezes cometemos sem querer e que são pagos e bem pagos em noites de sofrimento.

 

Anterior “A falsa liberdade desperta a bestialidade”

C.S

publicado por regalias às 10:16
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Em Portugal até os burros...

. Afaste-se do Corona, mas ...

. Acudam aos refugiados Sír...

. A Europa arrisca-se a mor...

. Aproveite o Corona para r...

. É tempo de Abril mostrar ...

. A pequenez do ser humano ...

. O Criador e as suas fúria...

. O que é demais é moléstia

. Os heróis da Limpeza em T...

.arquivos

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds