Segunda-feira, 28 de Julho de 2014

Países com altas taxas de crescimento económico

Portugal entre os anos 60 e 70 do século passado era dos países mais felizes do mundo.

A alegria no trabalho, a boa disposição, a afabilidade como os jovens eram tratados tornava cada Português um ser único no mundo.

Mas esta característica foi notada a partir de 1940 quando se dá a Exposição do Mundo Português e aumentou em 1941 quando começam a chegar a Portugal levas de refugiados que fugiam das purgas e da Segunda Guerra Mundial.

Esta situação é relatada, pelos estrangeiros aqui refugiados, em muitos escritos da época.

Portugal, que poucos anos antes era um país de gente triste e desolada, pelo sofrimento que tinha passado na Primeira República, 1910-1926, quase acaba, no contexto Europeu, por Alves dos Reis, em 1925, ter despoletado uma enorme burla, que agravou a desconfiança dos outros países e apressou o fim da Primeira República em 28 de Maio de 1926.

Salazar quando dois anos depois em 1928 entra para o Governo como ministro das finanças acusou a casa Waterlow & Sons de culpabilidade no caso por ter imprimido 200 mil notas de 500 escudos.

Em 1929 é criada a Caixa Geral de Aposentações.

Em 1932, já com Salazar em Primeiro-Ministro (Presidente do Conselho) a Waterlow foi condenada. Pagou integralmente. Salazar mandou que todos aqueles que tinham recebido notas falsas como verdadeiras as pudessem trocar ou receber o valor das notas já entregues.

A partir da Constituição de 1933, o país apontava definitivamente o rumo do progresso. Neste ano são criados os Seguros Sociais para os trabalhadores da indústria, comércio e serviços para os proteger na velhice, invalidez e doença. Era o caminho para o Estado-Providência, que resultou no corporativismo como sistema político-económico, de modo a combater a desigualdade de distribuição dos rendimentos.

Esta pequena resenha vem a propósito do estudo feito a 54 países por dois especialistas durante alguns anos e agora apresentado em que só três países cresceram 5 por cento ao ano: a Noruega, a Bélgica e Singapura.

Acrescenta o articulista que era o que precisávamos para resolver todos os nossos problemas.

Salazar que partiu do menos, menos zero consegue fazer o País progredir 6 por cento desde o início de meados dos anos 50 do século passado, faz todos os investimentos possíveis. Portugal só não progride mais porque a partir de meados dos anos 60 o desemprego é praticamente inexistente.

Em 1962 é publicada a Lei de Bases da Segurança Social. Mas sem gente não há progresso que avance.

Marcello Caetano tem esse problema e por isso os cofres se encontram com 847 toneladas de ouro e cem milhões de contos disponíveis quando se deu este desastrado 25 de Abril cujos políticos conseguiram delapidar quanto existia.

O povo voltou a estar triste e revoltado, mas também ajudou à festa.

C.S

publicado por regalias às 05:37
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. O ser humano comete erros...

. Não deixem morrer a exper...

. Direita e Esquerda domina...

. Aproveitem a ocasião: ins...

. Portugal, políticos, poli...

. Portugal nas mãos de Cost...

. Cavaco e os pindéricos co...

. Legislativas foram uma de...

. Diarreia mental de batráq...

. Votação, Câmaras, competê...

.arquivos

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds