Quinta-feira, 20 de Junho de 2019

Portugal adoeceu em 1974 e teve várias recaídas

A quantidade de depressões e doenças do foro psicológico que contínua a alastrar pela população que sofre do vírus espalhado por políticos, é inquietante.

Por mais que as centenas que beneficiaram com o aproveitamento da confusão gerada desde o PREC com a destruição do tecido empresarial, dos roubos de um milhão e duzentos mil hectares de terras, a Nacionalização de Bancos, Seguradoras, do incêndio da Embaixada de Espanha, dos assassinatos levados a cabo pelas FP 25, mostram bem que as ações da PIDE, comparadas com o que estava a suceder foram bem menos gravosas ao funcionarem como quaisquer outras Forças Policiais em todos os países do mundo. Comparem-se com a KGB da União Soviética ou a CIA dos Estados Unidos da América e imediatamente se chegará à conclusão que as polícias são necessárias para evitar o que aconteceu em Portugal.

A loucura instalou-se tão profundamente, que Portugal passou a ser conhecido como um manicómio ingovernável.

Aquilo que sucedeu entre 1974 e 1986 contaminou de tal maneira toda a população que os hospitais se encheram subitamente de doentes imaginários, mas que acabaram por adoecer verdadeiramente com Depressões e outras doenças associadas.

Portugal que era um País saudável e feliz passou a ser um Estado gravemente doente e decadente.

No antigo regime os médicos eram poucos. Muitos tornaram-se professores. A clientela não abundava. Hoje há tantos médicos como enfermeiros, e continuam sempre a aumentar e a fazer exigências exorbitantes.

Os doentes em vez de diminuírem aumentam e continuam a aumentar.

Esta situação de confusão geral não beneficia o povo.

Costa e Centeno são a grande esperança dos Portugueses, mas os políticos não querem perder o controlo do seu mealheiro e assistimos espantados à União da Direita e da Extrema-Esquerda para que a situação do país se mantenha por mais 45 anos até Portugal apodrecer desde o Minho até aos Açores e acabar como um pedinte esclerosado que morre ao completar mil anos de Nação independente, engolida pela demagogia e estupidez humana.

Costa, Centeno e Marcelo têm um trabalho imenso a desenvolver. A população está com os olhos postos neles. Se tiverem coragem de enfrentar as aves de rapina que, continua e repetidamente, têm confundido o cérebro dos Portugueses e provocado as doenças que os inibe de avançar na recuperação da confiança, Portugal morre atulhado de médicos, enfermeiros e Políticos.

Quando aparece alguém, de fora, a dizer que Portugal está no bom caminho, ninguém se ilude. São palavras de circunstância e agradecimento por mais uma condecoração.

Costa, Centeno e Marcelo, a decisão vai ser vossa.

A população Portuguesa ainda acredita em alguém que a possa tirar da doença que cada dia mais se espalha.

Por favor, usem a inteligência e a dignidade. Não fiquem na história com o mesmo rótulo daqueles que desgraçaram o país e o continuam a desgraçar.

Salvem Portugal!

 

Anterior “Mais uma vez os EUA a caminho do Médio Oriente”

C.S

publicado por regalias às 05:51
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Fascismo sem fascistas e ...

. Cunhal teve ideias premon...

. António Ferro, como era d...

. Deputados palhaços ou Dep...

. Quanto tens, quanto vales

. Incompetência ou falta de...

. Isto não é um mundo de ge...

. Esplendor de Portugal atr...

. Catalunha é mais poderosa...

. No País dos loucos salvem...

.arquivos

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds