Quarta-feira, 10 de Maio de 2017

Portugal nunca teve tanto e nunca aproveitou tão pouco

Bem se esforçam Marcelo e Costa por arranjar soluções para a ruina em que o país caiu por culpa de meia dúzia de atrasados mentais, alçados a mentores de uma Revolução que não tinham feito nem participado.

Marcello Caetano ingénuo, cansado, doente, convenceu-se que, tal como a Ditadura Militar em 1926, com a ajuda de Salazar, tinha resolvido a situação miserável herdada da Primeira República, em 1974 com os cofres cheios e sem as colónias que, desde o fim da Segunda Guerra Mundial, as Superpotências tinham determinado o fim dos impérios coloniais, o nosso tinha o destino marcado. Tanto Salazar e Marcello sabiam que a descolonização, a não ser pensada ao pormenor resultaria em milhões de mortos nos novos países independentes, tal como veio a acontecer.

Marcello teria imaginado que entregando aos Militares, aquilo que eles sempre tiveram, o poder, eles saberiam conduzir o processo e terminar com o que estávamos obrigados a fazer.

Tal não aconteceu por precipitação. A descolonização vergonhosa que Soares e Almeida Santos assumiram, pressionados pelo maior canalha que nasceu neste país, Álvaro Cunhal, e o traidor Melo Antunes, como Spínola classifica este horrível sapo, fizeram que Portugal entrasse em queda acelerada desde início, quando o Comunista Vasco Gonçalves liderou os II, III, IV e V Governos de 12 de Julho de 1974 até 19 de Setembro de 1975.

Estes desgraçados 15 meses de Governação Comunista foram de tal modo infames e destruidores de tudo o que havia de bom em Portugal que em vez da liberdade prometida veio a libertinagem assumida, a ruina de milhares de empresas, o desemprego, o roubo de herdades, a destruição dos valores morais, tudo corrompido pela droga e pelo slogan “é proibido proibir”.

Por outro lado nunca Portugal teve tanto dinheiro à sua disposição e tenha sido tão mal aproveitado.

Desde a pesada herança e as suas 847 toneladas de ouro, contas todas pagas e cem milhões de contos para despesas gerais, Soares e todos os Primeiros-Ministros que se lhe seguiram obtiveram com a entrada na CEE, depois União Europeia, mais centenas de milhões de contos e biliões de euros que serviram para tapar os buracos criados depois do 25 de Abril de 1974, as bancarrotas e os desperdícios em greves e má gestão.

Mesmo assim ainda devia ter sobrado algum.

Qual quê, a dívida pública vai em 243 mil milhões de euros. É um escândalo mundial e têm feito rabiar o Costa e o Marcelo.

 

Anterior “Segunda Guerra amoleceu a consciência dos Europeus”

C.S

publicado por regalias às 05:54
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9


24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. 25 de Abril, liberdade pa...

. A invasão da Europa, os i...

. Democracia dos Amarelos p...

. Papa no meio de homossexu...

. Maria João Rodrigues e a ...

. Ricardo Chibanga:o touro ...

. Piquetes de greve são mil...

. Museu em Peniche recorda ...

. Aumentar a produção e aum...

. 25 de Abril produz mais a...

.arquivos

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds