Terça-feira, 26 de Junho de 2018

Presidente de Portugal proibido de ir à Rússia

ZAP, digital, de 23 de Junho mostra Marcelo na descida da cruz, rodeado de doutores, com cara de Cristo.

A imagem é dramática e extremamente expressiva.

Senhor Presidente, os homens não são de ferro. Se o Governo e os seus conselheiros não o impedem de cometer suicídio, o povo que o ama, impõe-lhe contenção a bem de Portugal.

O Senhor é a única esperança num Portugal desvairado. Conseguiu o impensável: ter votos de todos os quadrantes e fazer acreditar que é possível colocar o País no rumo do progresso.

Marcelo não tem o direito de arriscar a vida. E não tem direito porque Portugal precisa de um Presidente saudável e em quem acredita. O Senhor nem é um globetrotter nem técnico de futebol. Tenha calma! Descanse! Pense um segundo e verificará que está a pôr em causa a sobrevivência de um país de letra pequena quando é o mais querido e o melhor do mundo com letra grande.

O Senhor veio da Direita mais profunda e empenhada no ressurgimento de Portugal depois daquela Primeira República exangue, miserável, de estradas escalavradas, greves aos molhos de inconscientes e sem um cêntimo nos cofres públicos.

Para resolver a trágica situação, os militares fizeram o 28 de Maio de 1926, impõem a Ditadura Militar, que trava a bambochata Parlamentar e o desnorte, mas não acaba com a miséria nem consegue salvar o país de um destino adverso.

Em desespero vão buscar Salazar que, dois anos antes tinha regressado a Coimbra, depois de dez dias em Lisboa a tentar explicar o que militares não aceitavam compreender. Mas, perante a catástrofe iminente tiveram de ceder ao saber, à inteligência e ao amor a Portugal. Entregaram a Salazar o Ministério das Finanças. O Homem saiu-se tão bem que em 1932 os Militares agradecidos lhe concedem a mais alta condecoração Nacional e convidam-no para Presidente do Conselho.

Em 1933 sai a Constituição. A partir desse momento vai erguer-se o Estado Novo. Só não toma o nome de Democrático porque a Democracia não tinha provado na Primeira República e, todos, povo, intelectuais e políticos exigiam pulso forte.

Ergue-se uma Direita inteligente, trabalhadora e honesta que Governa Portugal até 1974.

O pai de Marcelo foi Ministro e Governador de Moçambique, recordado com muita saudade pelos povos daquele país. Era um Homem exemplar.

Marcelo Rebelo de Sousa herdou-lhe as qualidades.

Os portugueses e o mundo não lhe regateiam elogios

Por isso, caro Presidente, acabaram os excessos! Está proibido de ir à Rússia.

É preferível perder o Campeonato do Mundo de futebol do que perder o Presidente da República, única esperança de um País confuso e inseguro que tem em Marcelo o maior exemplo de amor a Portugal e aos portugueses.

 

Anterior “No meio da salsicharia política, como sobreviver”

C.S

publicado por regalias às 06:14
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

14

20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.posts recentes

. Paleio, só paleio, nada m...

. Touradas à portuguesa e t...

. Portugueses no Mundo, ama...

. Dois milhões e seiscentos...

. Portugal, país de atrasad...

. LGBT nas escolas e prosti...

. Lésbicas e lésbicos têm d...

. Sociais-fascistas do BE e...

. Exércitos perdidos no tem...

. Auditem-se Forças Armadas...

.arquivos

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds