Sábado, 25 de Junho de 2022

“Tempo de guerra, e Tempo de Paz”

Dos 50 Estados que formam a Europa; mais os EUA e os outros incompetentes que em vez de procurarem a paz através do Diálogo com a Federação Russa nenhum deles leu o Eclesiastes.

Eu recordei-o quando pensei em Isaac Rabin ao celebrar a Paz com a Palestina, depois de ter feito a Guerra pelo direito à terra onde tinha nascido.

Isaac Rabin foi assassinado em 1995 por outro judeu.

A tentativa de formar assassinos Profissionais, não é de agora. Os militares têm resistido aos apelos de todos os radicais.

Portugal foi o único, ou dos poucos, que sempre olhou os Militares como elite de Paz.

As Escolas Regimentais, das quais, sempre se destacou a de Engenharia, foram um exemplo.

Os militares só faziam a guerra quando os portugueses eram atacados com ferocidade. Aconteceu assim na Guerra do Ultramar ou de África, depois de esquadras da polícia serem atacadas e agentes mortos, assim como milhares de fazendeiros que tinham desenvolvido Angola, mais do que qualquer outro país de África.

Não foram os autóctones que fizeram a carnificina, foram as armas fornecidas pelas bestas da Guerra.

Se percorrermos a história, chegamos sempre a esta conclusão.

Mais, a descoberta e a cultura sobressaíram de tal maneira em Portugal que o Intendente Pina Manique pensou criar Universidades nos países mais desenvolvidos da Europa, para que a Paz e o conhecimento fossem a base da vivência do ser humano.

Ao fundar a primeira Universidade em Itália, Napoleão Bonaparte invadiu Portugal e o Intendente teve que cancelar a ideia, depois dos primeiros cursos.

A bestialidade de um Napoleão e de um Hitler é copiada por estes cafres de curta leitura, que deveriam ler livros que lhes dessem a entender que o mundo não foi feito só para néscios de bolsos cheios e cabeças vazias.

Vivemos muito pouco tempo para o matarmos antes de ter chegado a hora e termos gozado os prazeres da vida que todos merecemos, depois de a termos compreendido.

 

Coloque a máscara. Não esqueça a Varíola dos macacos para não ter surpresas.

O Título deste Blogue foi tirado do “Eclesiastes”, que tinha lido aos 11 anos, relido aos 30 e recordado aos 87 quando me lembrei de Isaac Rabin, e fui reler o que ele disse num dia em que incitava à Paz, que em Russo se escreve Mir, tal como Mundo, Mir.

Anterior “Português-Russo, 66”

C.S

publicado por regalias às 08:07
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9

16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. Trabalho, calma e colocaç...

. Os loucos têm o freio nos...

. Português - Russo, 87

. O fogo e as Colónias Agrí...

. Salazar, o único, ou dos ...

. Ideias ultra-conservadora...

. Português - Russo, 86

. O Borboleta, as palavras ...

. Português - Russo, 85

. América e China, o beijo ...

.arquivos

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub