Domingo, 18 de Novembro de 2018

Touradas à portuguesa e touradas à Centeno

Desde o 25 de Abril Portugal tornou-se uma arena.

Otelo, o grande Otelo, comandante emérito da Grande Revolução, capitão das FP25 que mataram 18 inocentes. Otelo foi também um destemido toureiro; só de uma vez propunha-se encher o Campo Pequeno de milhares para os passar à espada. Valente. Muito valente. Valentaço!

Mas a tourada, andou por onde muito menos se esperava. Um Partido da linha teve mesmo um esboço que podia ter corrido mal para o espontâneo.

Num daqueles passes de infantilidade, de insensatez que o 25 de Abril era pródigo, o imperador Ramalho confessou a um Deputado seu conterrâneo que o Presidente do seu Partido lhe garantira o voto em Nobre da Costa. Eanes estava feliz.

Ao Deputado, no dia seguinte, antes da lide Parlamentar, foi-lhe dito que o Grupo ia votar contra Nobre da Costa. O Deputado que previa a surpresa do Presidente, não o avisou. A Assembleia da República não funciona como uma loja de comadres, embora às vezes não pareça outra coisa.

Na hora da votação, parte do galinheiro entrou em reboliço e o Deputado teve de sair antes do lamentável desfecho porque todos os colegas lhe pediam encarecidamente que saísse. O chefe assim o exigia.

O Deputado saiu descontente consigo próprio e imediatamente chamou o Padre e Professor Anselmo Borges que o esperava para ir de companhia até à terra dos Templários.

Já iam de saída quando a Secretária, pediu que o Deputado ficasse pois havia reunião depois da votação e tinham telefonado a dizer para não sair do Parlamento. Como os Deputados demoraram pouco tempo a guilhotinar o Engenheiro Nobre da Costa, logo que todos entraram para o Sinédrio disse ao Padre Anselmo Borges que demorava 5 minutos. Pensava que fosse uma reunião de rotina. Demorou quase 6 horas e apanhou o Deputado totalmente de surpresa. A reunião convocada pelo Chefe da Banda era para propor um processo disciplinar ao insurreto.

Para abreviar o relato, vamos a alguns passes da tourada.

Depois de ouvir as acusações da boca do mandante, o peão de brega, ciente da injustiça declarou que o chefe já lhe podia ter movido processos por outras atitudes, agora por aquela não aceitava ser condenado.

De braço em riste e apontando o algoz disse-lhe com toda a frontalidade:

“Você errou no alvo. Eu sou da Beira. E os da Beira são duas vezes Portugueses. E estou no Ribatejo. Sabe o que se faz aos toiros quando não se podem pegar de caras? Rabejam-se e pegam-se de cernelha. É o que lhe vou fazer a si” e o Deputado desmembrou o homem e todos os que o defenderam.

A tourada terminou com a saída desarvorada da praça de quem tinha provocado a luta e a tinha perdido.

A tourada à Centeno é ansiada por quase todos os portugueses.

Centeno é a esperança de um Portugal capaz, coerente, inteligente e próspero.

Centeno tem mostrado firmeza perante as chocas que querem forçá-lo a não usar a capa e estoque.

Centeno é o único que pode salvar o PS das falsas investidas de uma Esquerda demagógica, insensata e decidida a usar todas as armas para acabar de destruir um país fortemente debilitado por se deixar governar por Sindicatos e grevistas, idênticos aos que desfizeram a Primeira República e a entregaram nos braços da Ditadura Militar de 1926.

 

Anterior “Portugueses no Mundo, amantes de Portugal”

C.S

publicado por regalias às 06:52
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. Portugal é um país de ana...

. EUA usam a força para tra...

. Radicais Livres ...de aud...

. Greves, egoísmo, ignorânc...

. Sábado, Parque Mayer e os...

. Os velhos e o esqueciment...

. Greves, Moody's e três em...

. Jornais e revistas afunda...

. Der Spiegel, a coscuvilhi...

. Estivadores não sejam bur...

.arquivos

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds